teste


Violações de Direitos

A expressão “direitos fundamentais”, utilizada no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), significa que todas as crianças e os adolescentes não são mais vistos como portadores de necessidades, de carências ou de vulnerabilidades, mas, antes de tudo, são reconhecidos como sujeitos de direitos exigíveis em lei. Esses direitos são os seguintes:

- Direito à vida e à saúde
- Direito à liberdade, ao respeito e à dignidade
- Direito à convivência familiar e comunitária
- Direito à educação, à cultura, ao esporte e ao lazer
- Direito à profissionalização e proteção no trabalho

No entanto, apesar da existência do Estatuto, muitas crianças e adolescentes continuam tendo esses direitos violados.

Nesta seção você encontrará informações sobre as principais violações: abandono, negligência e violência doméstica; conflito com a lei; envolvimento com drogas; falta de acesso à educação, evasão e fracasso escolar; falta de registro civil; trabalho infanto-juvenil ilegal; violências sexuais; violações à saúde; entre outras.

A seção oferece, também, informações sobre metodologias que podem combater e erradicar esses problemas, ajudando a sociedade brasileira a construir um País mais sustentável e equilibrado para todos.

Últimos posts de Categoria:
Proteção de crianças e adolescentes na formação desportiva é tema de seminário em Campinas
Promovido pelo Ministério Público do Trabalho de Campinas, o Seminário Juntos pelos direitos de quem sonha ser atleta discutirá alternativas para a Lei Pelé e a profissionalização seg... VER O POST

Rede reúne profissionais dos serviços de acolhimento institucional
O AcolhimentoemRede é um grupo colaborativo que reúne mais de 1300 pessoas que atuam direta ou indiretamente em instituições de acolhimento de crianças e adolescentes. A rede, que teve ... VER O POST

Acolhimento institucional – Cuidando do cuidador
Para Tatiana Barile, coordenadora de projetos do Instituto Fazendo História, a realidade dos serviços de acolhimento, por vezes, ainda é um tanto distante dos parâmetros e diretrizes nac... VER O POST

Uruguai rejeita redução da maioridade penal
Em referendo realizado no último domingo, junto às eleições presidenciais, o Uruguai rejeitou a proposta de redução da maioridade penal de 18 para 16 anos. Segundo a Corte Eleitoral ur... VER O POST

Mônica Brito – Renade monitora marco legal da justiça juvenil
No Brasil, todo cidadão é responsabilizado por atos que o coloquem em conflito com a lei a partir dos 12 anos de idade. Até os 18 anos, por ser o adolescente considerado ainda em fase de ... VER O POST


Licença Creative Commons

O conteúdo da página "Violações de Direitos", disponibilizado no website VIA blog está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.